expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quinta-feira, abril 11, 2013

Uso do tônico adstringente

No "be a bá" da beleza se aprende que os passos para uma pele perfeita são: 1. Limpar; 2. Tonificar e 3. Hidratar. Mas a gente sempre fica sem saber ao certo como tonificar, né?

A verdade é que não sou fã de tônicos adstringentes. Durante a minha vida devo ter comprado alguns e nunca ter chegado ao fim de nenhum, mas passado um tempinho, lá estou eu de olho em algum na prateleira...

Hoje, acho que dá para dizer que vivo vem com o adstringente na minha rotina, justamente porque ele não faz parte do dia-a-dia. Isso mesmo! Tenho uma pele mista e o uso contínuo do adstringente acaba trazendo um efeito diferente do esperado, pois ele retirava tanto a oleosidade natural da pele que o organismo acaba se forçando a produzir mais e quando você percebe está com o rosto brilhando... Por isso, não uso o adstringente diariamente. Apenas de vez em quando, quando percebo que a pele está necessitada de uma forcinha a mais ou quando a maquiagem está muito pesada e nem o demaquilante nem o sabonete dão conta. Usando o tônico, você sempre consegue tirar aquela sujeirinha mais profunda.

Atualmente, uso o Pure Zone, da L'oréal. Ele possui ação anti-acne e anti-cravos resistentes. Segundo a embalagem, ele é uma solução retratora de poros que promove uma ação adstringente intensiva com ácido salicílico. Deixa a pele uniforme com toque aveludado. Que ele deixa a pele mais uniforme, eu até concordo, mas o toque aveludado... Como ele retraí os poros, fico com a sensação da pele sendo um pouco repuxada.

Portanto, independente da marca, o meu conselho é: use, mas use com moderação. Vá testando e provando na sua pele para ver como ela responde ao produto. Se ela for seca, nem tente! Se for mista, vá com calma. Agora, se for oleosa, acho que dá pra ir com confiança.

Nenhum comentário:

Posts Relacionados

Blog Widget by LinkWithin