expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, outubro 29, 2014

Minha experiência de leitura com o Kindle


Já tem um tempo que queria escrever sobre o Kindle, aquele leitor de livros digitais, e achei que hoje, 29 de outubro, Dia Nacional do Livro, seria uma boa ocasião. Alguém, agora, talvez pense: "Pôxa, dia do livro e ela vem falar de um aparelho que tenta fazer dos livros obsoletos!". Nada disso! Vamos nos despir de preconceitos e dar uma chance ao leitor digital.

Eu sempre tive um pé atrás com e-books, achava que nunca conseguiria lidar com eles, ler de verdade, pois não teria o livro alí nas minhas mãos para folheá-lo, para sentí-lo, afinal, até então, para mim, a experiência da leitura contemplava tudo isso. E não mudou, é verdade. Todas essas pequenas coisas, sentir o cheiro, tocar a capa, folhear, fazem parte da experiência tremenda da leitura.

Mas a verdade é que eu estava há um bom tempo com dificuldade em ler, de conseguir esse tempo para ter toda essa experiência. Chegava em casa cansada e para me distrair preferia uma série ou me atracar com o celular, afinal, são atividades mais fáceis. Contribuía, ainda, a dificuldade de encontrar um lugar na cama para ler, especialmente os livros mais grossos, e a tomada para apagar a luz ainda ficava super longe da porta... Desculpas e mais desculpas que foram me afastando da leitura.

Até que em 2012, de malas prontas para Nova York, um colega indicou o Kindle e disse que estava adorando... Como o preço era realmente bem acessivel, resolvi comprar e trouxe ele comigo.

Adquiri o primeiro livro e pronto! Tornei-me uma viciada! Todos os dias entro no site da Amazon para ver novos títulos e incrementar minha biblioteca que cabe dentro da bolsa. Adaptei-me perfeitamente a essa plataforma de leitura. Posso ler na cama, na rede, com a luz apagada mesmo e quando o soninho chega, pronto, é só fechar e colocá-lo na mesa de cabeceira. Sem falar que nada mais de livros ocupando espaço e juntando poeira (sou alérgica), pois tenho todos os exemplares num único dispositivo. E com o app da Kindle ainda posso compartilhar esses títulos em outros dispositivos como meu iPhone ou em tablets e ler onde estiver como na sala de espera do médico!

Gente, foi paixão à primeira leitura. Já indiquei para amigos que também amaram a novidade! Por isso, gente, se for o livro físico ou digital, o importante é ler e se entregar aos diversos mundos e realidades que os autores trazem pra gente, né?!

Feliz Dia do Livro!!!!

PS: O meu Kindle é o Fire HD

Nenhum comentário:

Posts Relacionados

Blog Widget by LinkWithin