expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

quarta-feira, novembro 07, 2012

Go On: primeiras impressões



Não há como negar: Friends entrou para o rol de clássicos da TV. Talvez por isso, seus atores carreguem um peso enorme cheio de comparações e expectativas, o que se reflete na falta de sucesso de todos em novas empreitadas (a exceção seria Jennifer Aniston que virou musa dos filmes de comédias românticas). Mas algo parece estar mudando.

Assisti aos primeiros episódios de Go On, terceira tentativa de Matthew Perry emplacar uma série, com receio, mas devo admitir que a série acabou arrancando sorrisos, se não gargalhadas, mas ao menos sorrisos amarelos. Em defesa da série, está o fato de que ela não é um "sitcom normal". Ela tenta misturar a comédia com temas mais sérios e portanto, dificilmente irá nos fazer gargalhar, mas talvez encontre um cantinho no nosso coração.

Go On gira em torno do grupo de terapia para pessoas que passaram por perdas, como é o caso de Ryan King, personagem de Matthew, que perdeu sua esposa num acidente de carro. Ele é locutor esportivo de um programa de rádio,que é forçado pelo chefe a participar do grupo. Caso contrário, não terá seu emprego de volta. Apesar de resistir no início, ele vai aos poucos levando a sério a terapia e a se aproximando dos seus colegas bem excêntricos de grupo.

Já se passaram oito episódios e a série vem conseguindo manter o padrão e o equilíbrio entre a comédia e o lado sério de lidar com perdas. Já foi incluída na minha programação de séries semanal!

Nenhum comentário:

Posts Relacionados

Blog Widget by LinkWithin